Putin diz que apenas sanções e pressão não resolverão crise da Coreia do Norte

Por Denis Pinchuk e Christine Kim

VLADIVOSTOK, Rússia/SEUL (Reuters) - Resolver a crise nuclear e de mísseis da Coreia do Norte é impossível apenas com sanções e pressão, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta quarta-feira, após reunião com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Putin se encontrou com o presidente da Coreia do Sul durante uma cúpula econômica na cidade russa de Vladivostok, em meio à crescente preocupação internacional de que a Coreia do Norte esteja planejando mais testes de armas, incluindo um possível lançamento de um míssil de longo alcance antes do fim de semana.

Putin condenou o sexto e mais potente teste de bomba nuclear da Coreia do Norte no domingo, dizendo que a Rússia não reconhece seu status nuclear.

"Os programas nuclear e de míssil de Pyongyang são uma violação grosseira das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, comprometem o regime de não proliferação e criam uma ameaça para a segurança do nordeste da Ásia", disse Putin, em coletiva de imprensa conjunta.

"Ao mesmo tempo, é claro que é impossível resolver o problema da península coreana apenas com sanções e pressão", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos