Ex-líder das Farc pede perdão a papa por sofrimento causado pela guerra

Por Helen Murphy

BOGOTÁ (Reuters) - O ex-comandante rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Rodrigo Londono, agora líder de um novo partido político, pediu perdão ao papa Francisco nesta sexta-feira pela dor e sofrimento que o grupo causou durante cinco décadas de guerra no país.

Cerca de 220 mil pessoas morreram e milhões foram deslocadas durante a guerra das Farc e outros grupos rebeldes contra paramilitares de direita e forças do governo.

Milhares foram vítimas de sequestros, ataques contra comunidades civis e minas terrestres.

"Suas repetidas expressões sobre a infinita piedade de Deus me levam a pedir pelo seu perdão por quaisquer lágrimas ou dores que nós tenhamos causado à população da Colômbia", disse Londono, em uma carta aberta para o papa.

O pontífice tem pedido por perdão e reconciliação durante uma viagem de cinco dias à Colômbia na esperança de curar feridas deixadas pelo conflito.

(Reportagem adicional de Anastasia Moloney)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos