Explosão no Sinai reivindicada pelo Estado Islâmico mata 18 policiais egípcios

Por Yusri Mohamed

ISMAÍLIA, Egito (Reuters) - Ao menos 18 policiais egípcios morreram e três ficaram feridos em um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico contra um comboio das forças de segurança na península do Sinai, região dominada por uma insurgência, nesta segunda-feira.

Fontes médicas e de segurança disseram que o ataque aconteceu perto de Arish, a capital da província de Sinai do Norte, e que dois dos mortos eram oficiais. Entre os feridos está um general que perdeu uma perna durante a explosão.

Militantes detonaram um dispositivo explosivo improvisado e conseguiram destruir três veículos blindados e um de bloqueio de sinal. O ataque foi seguido por uma troca de tiros e os militantes também dispararam contra trabalhadores de ambulâncias, deixando quatro feridos.

O Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque em comunicado publicado por sua agência de notícias, a Amaq.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos