Enviado da China a Washington diz que EUA devem para de ameaçar Coreia do Norte

WASHINGTON (Reuters) - O embaixador da China em Washington pediu aos Estados Unidos que se abstenham de ameaçar a Coreia do Norte, que lançou outro míssil para o Oceano Pacífico sobrevoando o Japão.

O embaixador Cui Tiankai disse a repórteres em evento da embaixada: "Honestamente, acho que os Estados Unidos deveriam estar fazendo ... muito mais do que agora, para que haja uma efetiva cooperação internacional efetiva nesta questão".

"Eles devem se abster de fazer mais ameaças. Eles devem fazer mais para encontrar formas eficazes de retomar o diálogo e a negociação", disse ele.

O presidente Donald Trump e outros nos EUA têm exortado a China a aumentar a pressão diplomática e econômica sobre seu aliado comunista para ajudar a resolver o impasse sobre os programas de armas da Coreia do Norte.

A China lutou ao lado da Coreia do Norte durante a Guerra da Coreia de 1950-53, na qual o líder chinês Mao Zedong perdeu seu filho mais velho, e Pequim tem sido o principal parceiro comercial de Pyongyang.

Trump postou no início do mês que os EUA avaliam suspender o comércio com países que tem negócios com a Coreia do Norte.

Cui na sexta-feira advertiu contra colocar a negociação China-EUA na mesa.

"Esforços para prejudicar o comércio da Chian-U.S., ou mesmo sanções contra a China, não seriam adequados", disse a agência de notícias estatal chinesa Xinhua citando Cui.

(Reportagem de David Brunnstrom em Washington e John Ruwitch em Shangai)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos