Kuwait ordena que embaixador da Coreia do Norte saia do país em um mês

KUWAIT (Reuters) - O Kuwait ordenou que o embaixador da Coreia do Norte deixe o país dentro de um mês conforme o país do Golfo rebaixa suas relações diplomáticas com Pyongyang, disse um diplomata norte-coreano na região do Golfo neste domingo.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs novas sanções após o sexto e maior teste nuclear da Coreia do Norte neste mês, e os Estados Unidos fizeram uma chamada a outras nações para o corte de laços diplomáticos e financeiros com o país.

O diplomata, que pediu para não ser identificado, disse à Reuters que o embaixador, Chang Sik, vai deixar o país na sequência da decisão do Kuwait de rebaixar a representação diplomática norte-coreana para o nível de charge d'affaires (encarregado de negócios).

No entanto, Chang Sik estava planejando sair no final de setembro em função do fim do seu mandato, acrescentou o diplomata.

Questionadas sobre o assunto, autoridades do Kuwait não responderam imediatamente.

O Kuwait, onde cerca de 3.000 norte-coreanos vivem, vinha hospedando a única missão diplomática da Coreia do Norte na região do Golfo.

O anúncio do Kuwait ocorre depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontrou com o governante do estado do Golfo em Washington no início deste mês.

(Por Ahmed Hagagy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos