Reino Unido propõe à UE novo tratado de segurança pós-Brexit

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido propôs nesta segunda-feira assinar um novo tratado de segurança com a União Europeia após a desfiliação britânica do bloco, o chamado Brexit, de forma a manter e intensificar a cooperação para prevenir "ameaças transnacionais crescentes e cada vez maiores".

No sexto documento em que delineia sua visão sobre os laços com a UE após a saída do bloco em março de 2019, o governo britânico disse que o novo tratado "seria ancorado em nossos princípios compartilhados e deveria fazer com que nossa parceria tenha agilidade para responder às ameaças sempre renovadas que enfrentamos".

A proposta surge poucos dias depois de uma explosão em um vagão de metrô lotado que feriu 30 pessoas no oeste de Londres, o quinto grande ataque no país neste ano.

"Já temos um nível profundo de colaboração com a UE em questões de segurança, e é de interesse mútuo encontrar formas de mantê-la", disse o ministro do Brexit, David Davis, em um comunicado.

O Reino Unido publicou uma série de propostas políticas sobre a "parceria futura" para tentar levar adiante as conversas com a UE, que travaram devido ao acordo sobre a separação, especialmente no tocante à chamada conta do Brexit.

A cooperação de segurança é vista por autoridades do governo como um de seus argumentos mais fortes para alavancar sua posição nas conversas complicadas para desfazer mais de 40 anos de união.

A ministra do Interior britânica, Amber Rudd, disse que o Reino Unido é um dos principais contribuintes em uma gama de medidas, como o compartilhamento de dados e indícios e o procedimentos de extradição, e para a Europol, a agência de policiamento da UE.

(Por Elizabeth Piper)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos