Belarus minimiza temores ocidentais de agressão russa devido a exercícios militares

Por Andrei Makhovsky

ESTANDE DE TIRO DE BORISOV, Belarus (Reuters) - Belarus disse nesta quarta-feira que o Ocidente não tem razão para temer um ataque da Rússia, sua aliada próxima, ou que Moscou possa deixar forças para trás para uma possível ocupação de vizinhos ocidentais após os jogos de guerra que está realizando com Minsk.

A Rússia vem repetindo que os exercícios de codinome "Zapad", ou "Ocidente", iniciados em 14 de setembro, são de natureza puramente defensiva e não visam um terceiro país ou grupo de países.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) expressou o temor de que Moscou use os jogos de guerra como um disfarce para posicionar tropas e equipamentos em Belarus. A aliança liderada pelos Estados Unidos disse que os exercícios carecem de transparência e que o número de soldados participantes poderia ser muito maior do que os 127 mil declarados por Moscou e Minsk.

Os vizinhos da Rússia disseram recear que Moscou aproveite os exercícios como um ensaio para uma ocupação de nações adjacentes como Polônia, Ucrânia e as três repúblicas bálticas – todas sob o controle russo antes de a União Comunista Soviética se desfazer em 1991.

Atualmente a Polônia e os países bálticos são membros da Otan e da União Europeia, e Kiev busca firmar os mesmos laços.

"A tentativa de desacreditar os exercícios é extremamente antiprofissional", disse o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko.

"Não guerrearemos com ninguém. Não esperem nenhum ataque nosso – especialmente contra a Ucrânia", disse ele aos repórteres em um estande de tiro a 75 quilômetros da capital Minsk depois de supervisionar o último dia de manobras da Zapad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos