Trump vai em novembro à Ásia; ameaça nuclear da Coreia do Norte deve dominar viagem

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajará para a Ásia no mês que vem pela primeira vez desde que assumiu a Presidência, parando no Japão, Coreia do Sul, China, Vietnã e nas Filipinas, em uma viagem que deve ser dominada pela ameaça nuclear da Coreia do Norte.

Acompanhado por sua esposa Melania, Trump viajará entre os dias 3 e 14 de novembro. Durante a visita, o presidente comparecerá a duas importantes cúpulas, o fórum Cooperação Econômica Ásia-Pacífico, no Vietnã, e o conclave da Associação das Nações do Sudeste Asiático, nas Filipinas.

O comparecimento de Trump à cúpula em Manila era incerto até recentemente. Autoridades diziam que ele estava relutante em recompensar o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, que foi responsável por críticas aos Estados Unidos.

Uma autoridade norte-americana disse que líderes asiáticos, que encontraram com Trump na Assembleia-Geral da ONU em Nova York, na última semana, ajudaram a convencer o presidente a comparecer com seus principais aliados asiáticos.

Trump, que tem estado envolvido em uma guerra de palavras cada vez mais amarga com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, terá a oportunidade de reforçar a determinação de seus aliados para o que ele chama de "completa desnuclearização" de Pyongyang.

"Os compromissos do presidente irão fortalecer a determinação internacional para confrontar a ameaça da Coreia do Norte e garantir a completa, verificável e irreversível desnuclearização da península coreana", disse a Casa Branca, anunciando a viagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos