Polícia canadense investiga ataques com carro e faca como "atos de terrorismo

TORONTO (Reuters) - A polícia canadense prendeu um suspeito pelos violentos ataques ocorridos no sábado a noite em Edmonton, que feriram um agente de trânsito e outras quatro pessoas, descrevendo os incidentes como "atos de terrorismo".

Um homem atingiu com um veículo um agente que dirigia o trânsito fora de um estádio de futebol, o esfaqueou e depois fugiu. A polícia prendeu um suspeito várias horas depois, após uma perseguição de carro que resultou no atropelamento de quatro pedestres.

Os policiais acreditam que o homem agiu sozinho, embora autoridades não tenham descartado a possibilidade de ele ter agido junto com outros, disse o chefe de polícia de Edmonton, Rod Knecht, em uma coletiva de imprensa na manhã de domingo.

A polícia encontrou uma bandeira do grupo militante Estado Islâmico dentro do carro que atingiu o agente de trânsito, segundo as redes de televisão canadense CBC e CTV.

As vítimas foram levadas ao hospital para tratamento e a situação do policial não era crítica, disse Knecht. Detalhes sobre as condições das outras vítimas não estavam imediatamente disponíveis.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que as autoridades federais estavam trabalhando com a polícia local no caso.

“Enquanto a investigação continua, relatos iniciais indicam que isso é outro exemplo do ódio contra o qual precisamos nos manter sempre vigilantes”, ele disse em comunicado.

O ministro da Segurança Pública do Canadá, Ralph Goodale, tuítou que o Canadá “não será intimidado por violência terrorista”. O nível de terror do Canadá permaneceu em "médio", onde está desde o fim de 2014.

A polícia disse que o suspeito, que pode ter cerca de 30 anos, atirou o carro contra uma barricada e acertou o policial perto das 8h15 no horário local, jogando-o no ar contra uma viatura. O suspeito então saltou do carro, esfaqueou o policial e deixou o local andando, disse a polícia.

Mais tarde naquela noite a polícia identificou em um outro ponto de checagem um homem dirigindo um veículo U-Haul como o proprietário do automóvel.

O suspeito fugiu e deliberadamente atingiu pedestres enquanto a polícia o perseguia no centro de Edmonton, deixando quatro pessoas hospitalizadas, disse Knecht.

A polícia prendeu o suspeito após o veículo ter capotado durante a perseguição.

“Nós pedimos que nossos cidadãos permaneçam vigilantes e observem seus arredores e contatem a polícia se notarem qualquer atividade incomum ao redor da cidade”, disse a polícia em comunicado.

O Canadá não foi atingido por ataques extremistas tanto quanto os Estados Unidos e os países da Europa Ocidental, embora tenham acontecido vários incidentes mortais nos últimos anos. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos