Chefe de direitos humanos da ONU pede investigação de violência na Catalunha e defende diálogo

GENEBRA (Reuters) - A principal autoridade de direitos humanos da ONU pediu, nesta segunda-feira, que autoridades da Espanha investiguem total e imparcialmente a violência ligada ao referendo de independência da Catalunha, e que realizem conversas para resolver a questão da separação.

O alto comissário da ONU para direitos humanos, Zeid Ra'ad al-Hussein, expressou preocupação com a violência de domingo, quando centenas de pessoas ficaram feridas, dizendo que as respostas da polícia precisam ser "em todos os momentos... proporcionais e necessárias".

"Eu acredito firmemente que a atual situação precisa ser resolvida através do diálogo político, com total respeito pelas liberdades democráticas", disse Zeid, em comunicado.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos