Gabinete palestino se reúne em Gaza em ação para se reconciliar com Hamas

Por Nidal al-Mughrabi

GAZA (Reuters) - O primeiro-ministro palestino, Rami al-Hamdallah, comandou o primeiro encontro do gabinete palestino na Faixa de Gaza em três anos nesta terça-feira, em uma ação em direção à reconciliação entre o partido Fatah, da corrente principal, e o grupo islâmico Hamas.

O Hamas tomou Gaza em 2007 em confronto com forças do Fatah leais ao presidente Mahmoud Abbas e tem governado o empobrecido e desértico enclave de dois milhões de pessoas desde então.

A sessão do gabinete foi a primeira em Gaza desde 2014, disse Hamdallah a ministros, e um importante passo em um processo de reconciliação promovido pelo vizinho Egito e outros países árabes aliados aos Estados Unidos.

“Hoje, nós estamos diante de um importante momento histórico conforme nós começamos a superar nossas feridas, colocar nossas diferenças de lado e colocar o maior interesse nacional acima de todo o resto”, disse Hamdallah.

O chefe do Hamas, Ismail Haniyeh, ecoou o otimismo, dizendo: “Pode haver algumas dificuldades no caminho, mas nós iremos concluir a reconciliação, independentemente do custo”.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, alertou os palestinos contra engajamento em “reconciliações fictícias” e se referiu ao financiamento iraniano para o Hamas, que lutou três guerras com Israel desde 2008.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos