Nuzman renuncia à presidência do COB após acusação sobre compra de voto para Rio 2016

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Carlos Arthur Nuzman renunciou nesta quarta-feira à presidência do Comitê Olímpico do Brasil, órgão que ele comandava há 22 anos, informou o COB, acrescentando que o vice Paulo Wanderlei assumirá a função.

Nuzman, que tinha mandato até 2020, está preso preventivamente acusado de intermediar a compra de votos para a cidade do Rio de Janeiro ganhar o direito de sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos