Trump nega relato de que busca aumentar arsenal nuclear dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, negou nesta quarta-feira uma reportagem da NBC News, segundo a qual ele teria dito a assessores de segurança nacional em julho que queria aumentar o arsenal nuclear do país em quase dez vezes, dizendo que ele havia defendido a modernização.

Segundo a NBC News, o presidente pediu o aumento depois de ter visto um gráfico que indicava que o estoque de armas nucleares norte-americanas havia caído de um total de 32 mil nos anos 1960. Trump teria dito que queria o mesmo número agora, relatou a NBC.

Falando a jornalistas na Casa Branca durante um encontro com o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, Trump afirmou que a reportagem não era verdadeira.

“Eu nunca discuti o aumento. Eu quero em estado perfeito. Isso foi apenas uma ‘fake news’ da NBC”, afirmou. “Não precisamos de um aumento, mas eu quero modernização e recuperação total. Tem que estar num estado excelente.”

A declaração do presidente foi apoiada por um comunicado do seu chefe da área de defesa.

“Relatos recentes de que o presidente pediu um aumento do arsenal nuclear dos Estados Unidos são absolutamente falsos. Esse tipo de relato equivocado é irresponsável”, disse o secretário de Defesa, Jim Mattis.

Embora presidentes norte-americanos tenham modernizado os estoques de armas no decorrer dos anos, qualquer aumento significativo do arsenal nuclear violaria tratados. A Federação dos Cientistas Americanos afirma que o país tem atualmente cerca de 4.000 ogivas nucleares marcadas para uso no seu estoque militar.

Depois de reunião em julho, o secretário de Estado, Rex Tillerson, teria se referido a Trump como um “estúpido”, de acordo com a NBC. Relatos da imprensa norte-americana têm caracterizado a relação entre Trump e Tillerson como tensa.

A reportagem da NBC se dá num momento de grande tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte por causa do programa de armas nucleares e mísseis norte-coreano. Ela ocorre também pouco antes de um esperado anúncio de Trump sobre se o país vai revogar o acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano.

Trump disse à Reuters em fevereiro que ele queria assegurar que o arsenal nuclear do país fosse de primeira qualidade.

O canal MSNBC disse em 2016 que, quando candidato, Trump perguntou a um assessor de política externa três vezes numa reunião de uma hora a razão pela qual os EUA não poderiam empregar as suas armas nucleares.

(Reportagem de Roberta Rampton, Makini Brice e Susan Heavey)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos