Ex-presidente de hospital do Vaticano é condenado por abuso de poder

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O ex-presidente de um hospital do Vaticano em Roma foi condenado por desviar quase meio milhão de dólares de um fundo para reformar o luxuoso apartamento de um importante cardeal.

    A corte do Vaticano, um painel com três juízes, deu a Giuseppe Profiti uma sentença de suspensão por um ano. A promotoria havia pedido três anos para ele, ex-chefe do prestigiado hospital Bambino Gesu.

    O tribunal também reduziu a gravidade das acusações contra Profiti de peculato para abuso de poder. Massimo Spina, tesoureiro do hospital, foi absolvido.

    Profiti e Spina foram acusados de gastar 422 mil euros entre 2013 e 2014 para reformar a casa de repouso do cardeal Tarcisio Bertone, então número dois da Santa Sé.    (Reportagem de Philip Pullella)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos