Ataque final começa em Raqqa, Síria, enquanto alguns combatentes do EI desistem

Por John Davison e Ellen Francis

AIN ISSA, Síria/BEIRUTE (Reuters) - Milícias apoiadas pelos Estados Unidos afirmaram terem lançado o ataque final à Raqqa, na Síria, neste domingo, após um comboio de combatentes do Estado Islâmico deixar a cidade, deixando apenas um grupo de jihadistas para montar uma última posição.

"A batalha irá continuar até que toda a cidade esteja limpa", disse um comunicado das Forças Democráticas da Síria (SDF, na sigla em inglês), aliança de milícias curdas e árabes apoiada pelos EUA.

O porta-voz do SDF, Talal Selo, disse à Reuters que 275 combatentes sírios do Estado Islâmico haviam se retirado da cidade junto com membros familiares civis, deixando "não mais que 200-300" militantes estrangeiros para combater.

Sob os termos de sua retirada, todos os outros civis deixados em Raqqa deveriam ser autorizados a sair da cidade, disse Selo, acrescentando acreditar que apenas alguns permaneceram.

A queda de Raqqa ao SDF parece agora iminente após quatro meses de batalha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos