Incêndios florestais deixam ao menos 30 mortos em Portugal e Espanha

Por Andrei Khalip e Raquel Castillo

LISBOA/MADRI (Reuters) - Ao menos 30 pessoas morreram em consequência de centenas de incêndios florestais que assolam o norte da Espanha e de Portugal, queimando terras de cultivo e forçando moradores a deixarem cidades e vilarejos, disseram autoridades nesta segunda-feira.

Os incêndios, alguns dos quais causados deliberadamente, segundo uma autoridade, foram espalhados por fortes ventos à medida que resquícios da tempestade Ophelia passaram pela Península Ibérica.

Os incêndios se propagaram rapidamente durante o fim de semana em uma paisagem afetada por um verão quente, e algumas chamas na região espanhola da Galícia continuavam fora de controle nesta segunda-feira, afirmaram autoridades locais.

Ao menos 27 pessoas morreram em Portugal devido aos incêndios no domingo e na manhã desta segunda-feira, na pior calamidade do tipo desde que um incêndio deixou 64 mortos em junho, segundo a Defesa Civil.

Na Espanha, os corpos de duas das três vítimas, ambas mulheres, foram encontrados por bombeiros dentro de um carro queimado em uma estrada na Galícia. O terceiro, um homem com cerca de 70 anos, morreu enquanto tentava salvar os animais de sua fazenda, relatou a mídia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos