Equipes procuram dezenas de desaparecidos em incêndios na Califórnia e mais deslocados voltam para casa

Por Jim Christie

SANTA ROSA, Estados Unidos (Reuters) - Equipes de busca e resgate no norte da Califórnia estão vasculhando casas queimadas em busca de dezenas de pessoas ainda desaparecidas nos incêndios florestais mais mortais do Estado, que mataram ao menos 41 pessoas e destruíram milhares de casas.

Ventos leves eram esperados, uma condição que ajudou 11 mil bombeiros a controlarem as chamas que na semana passada consumiram mais de 86 mil hectares no Estado. A área afetada inclui os condados de Napa e Sonoma, na região de vinícolas da Califórnia.

“Estamos hoje em uma posição muito melhor do que estávamos há alguns dias”, disse o prefeito de Calistoga, Chris Canning, em entrevista por telefone à Reuters nesta terça-feira, se referindo a Napa Valley.

Dezenas de milhares de pessoas que fugiram das chamas no condado de Sonoma e outros locais receberam permissão para voltar para suas casas. Cerca de 34 mil ainda estavam deslocadas.

Mais retirados esperavam voltar para casa nesta terça-feira, embora autoridades tenham dito que o número de mortos pode crescer, com 80 pessoas ainda desaparecidas

Bombeiros, usando mais de 960 carros, 30 tanques de ar e 73 helicópteros, esperam que as chamas estejam completamente contidas até sexta-feira. Precipitação também é esperada para chegar posteriormente na semana, levando alívio para condições secas. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos