Espanha pede que líder catalão atue com sensatez na véspera de prazo para tomada de controle

Por Inmaculada Sanz

MADRI (Reuters) - A Espanha pediu nesta quarta-feira ao líder catalão que "atue com sensatez", apenas 24 horas antes de um prazo dado pelo governo central espanhol para a região desistir de uma iniciativa separatista.

"Peço a Puigdemont que aja com sensatez, de forma equilibrada, para colocar os interesses de todos os cidadãos em primeiro lugar", disse o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, ao Parlamento.

Madri ameaçou assumir o controle da Catalunha, que representa um quinto da economia da Espanha, se Puigdemont não voltar atrás até quinta-feira em uma declaração de independência ambígua que fez na semana passada.

A disputa vem abalando os mercados financeiros e levando empresas a transferirem suas bases legais às pressas para locais mais seguros.

Cerca de 700 companhias deixaram a Catalunha entre 2 de outubro --dia seguinte a um referendo de independência que Madri considerou ilegal-– e 16 de outubro, de acordo com o registro de empresas espanhol.

O prazo de quinta-feira é a última chance para Puigdemont se retratar da declaração de independência que fez e suspendeu imediatamente em 10 de outubro. Madri ridicularizou a ambiguidade da proclamação, que continuava sem esclarecimento depois do vencimento de um prazo anterior na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Paul Day)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos