Nuzman vira réu acusado de intermediar compra de votos para escolha da Rio 2016

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman tornou-se réu ao lado do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral no caso em que o ex-dirigente é acusado de intermediar a compra de votos para que o Rio fosse escolhido sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

De acordo com a decisão do juiz federal Marcelo Bretas, que recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra Nuzman, Cabral e outras pessoas, os procuradores conseguiram delinear minimamente a autoria e a materialidade dos crimes que teriam sido cometidos e, portanto, a ação deve ser admitida.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos