Democratas dos EUA não conseguem barrar medida que autoriza exploração de petróleo no Ártico

Por Timothy Gardner

WASHINGTON (Reuters) - Democratas do Senado dos Estados Unidos não conseguiram aprovar, na quinta-feira, uma medida que impediria a exploração de petróleo e gás em parte da Reserva Nacional de Vida Selvagem do Ártico, perdendo para republicanos que acreditam que a produção no local criará empregos e riqueza.

Uma emenda que bloquearia a atividade exploratória perdeu por 48 votos a 52. Só uma republicana, a senadora Susan Collins, do Maine, apoiou a medida, e o único democrata que votou contra a proposta foi Joe Manchind, da Virgínia Ocidental.

Conservacionistas e muitos democratas veem a reserva do Alasca como um dos últimos santuários do planeta. Criada pelo Congresso em 1980, o local abriga tribos e é um habitat de formas de vida selvagem frágeis, como o caribu, ursos polares e centenas de espécies de aves migratórias.

Há tempos os republicanos, que atualmente controlam o Congresso e a Casa Branca, querem abrir uma parte da reserva chamada área 1002. A senadora Lisa Murkowski, republicana do Alasca que preside o Comitê de Energia do Senado, classificou a 1002 como uma "área sem vida selvagem" porque o governo a destinou à exploração de petróleo décadas atrás.  

O Instituto Geológico dos EUA estima que a área situada na Baía Prudhoe, no norte do Alasca, tem mais de 12 bilhões de barris de petróleo recuperáveis.

Uma medida orçamentária do Senado instruiu o comitê de Murkowski a arrecadar um bilhão de dólares ao longo de 10 anos. Ela espera que parte do dinheiro venha de royalties de empresas de energia depois de abrir a área 1002 à prospecção. Murkowski exortou os senadores a verem a "instrução como uma oportunidade para fazer algo construtivo" e se dedicarem a fortalecer a geração de energia em terras federais que estiveram fora de alcance durante um longo tempo.

A emenda fracassada, patrocinada pela senadora Maria Cantwell, a democrata mais graduada do Comitê de Energia do Senado, teria eliminado a diretiva da resolução orçamentária de arrecadação de fundos.

Os republicanos realizaram um "ataque furtivo" que "transformou terras públicas em poluidoras", disse Cantwell.

O senador democrata Jeff Merkley disse haver "algo cínico e triste" no esforço para abrir a reserva porque isso intensificará a produção de petróleo no Estado que sente os efeitos mais rápidos da mudança climática, que a maioria dos cientistas liga às emissões de carbono resultantes da queima de combustíveis fósseis e ao desenvolvimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos