Navalny, opositor de Putin, é libertado após 20 dias na prisão

MOSCOU (Reuters) - O líder da oposição russa, Alexei Navalny, disse nas redes sociais neste domingo que foi libertado da prisão após passar cerca de três semanas na cadeia.

Navalny foi detido pela polícia no fim de setembro e sentenciado a 20 dias na prisão por acusações de violar repetidamente as leis ao organizar reuniões públicas.

Após a libertação, Navalny também disse nas redes sociais que pretendia falar em uma reunião política na cidade de Astrakhan, no sul da Rússia, ainda neste domingo.

Em Moscou, um cartaz pendurado em uma ponte próxima ao Kremlin no domingo pedia para que as pessoas votassem em Navalny e se livrassem do presidente Vladimir Putin.

Navalny espera concorrer para presidente em 2018 mesmo que a comissão central de eleições da Rússia o declare inelegível devido a uma sentença de prisão suspensa, que ele diz que teve motivos políticos.

Neste mês o principal tribunal europeu para direitos humanos decidiu que a condenação de Navalny por fraude em 2014 foi “arbitrária e manifestamente irracional” e ordenou à Rússia que lhe pagasse uma indenização.

Uma sentença de prisão suspensa em outro caso – que Navalny diz ser motivado politicamente – ainda pode impedi-lo de concorrer à presidência.

(Por Andrey Ostroukh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos