Governo Trump vai adiar processamento de maioria de refugiados de 11 países, diz memorando

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos vão atrasar temporariamente o processamento da maioria de pedidos de refugiados de 11 países considerados de alto risco, escreveram importantes autoridades do gabinete em um memorando para o presidente norte-americano, Donald Trump, visto pela Reuters.

O memorando, que o governo dos EUA forneceu aos membros do Congresso na tarde desta terça-feira, informa que o governo norte-americano "realizará uma análise e revisão detalhadas da ameaça" para cidadãos de 11 "países de alto risco".

Também "priorizará temporariamente as solicitações de refugiados" de outros países, segundo o memorando.

O governo dos EUA também interrompeu temporariamente um programa que permite que os refugiados já no país peçam que o benefício seja estendido para seus familiares no exterior, até que medidas de segurança adicionais possam ser implementadas, diz o memorando. O texto foi assinado pelo secretário de Estado, Rex Tillerson, pela secretária interina da Segurança Interna, Elaine Duke, e pelo diretor de Inteligência Nacional, Dan Coats.

(Por Yeganeh Torbati)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos