Irmã de suspeito de ataque em Nova York diz que ele pode ter sofrido lavagem cerebral

ALMATY, Cazaquistão (Reuters) - A irmã do imigrante uzbeque acusado de matar oito pessoas em Nova York disse que ele pode ter sofrido lavagem cerebral e apelou ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para que lhe garanta um julgamento justo.

Sayfullo Saipov, de 29 anos, foi acusado em um tribunal federal na quarta-feira de ter entrado com uma caminhonete alugada em uma ciclovia e atropelado pedestres e ciclistas para demonstrar apoio ao Estado Islâmico.

    Além dos mortos, outras doze pessoas ficaram feridas no ataque isolado mais mortífero na cidade desde o 11 de setembro de 2001. Trump pediu pena de morte para Saipov.

    Falando de Tashkent, capital do Uzbequistão, Umida Saipova, sua irmã do acusado, disse esperar que Trump ajude a garantir que Sayfullo tenha "mais tempo" e "um julgamento justo". Ela disse à Reuters por telefone que ela e sua família ficaram chocados ao ver Saipov de barba comprida depois de se casar em 2013.

    Saipova disse em entrevista à Rádio Europa Livre que sua família acredita que seu irmão pode ter sofrido lavagem cerebral.

    "Não sabemos quem fez lavagem cerebral nele", disse ela à rádio. "Não sei, honestamente, quanto tempo demorará para sua cabeça se livrar desse veneno, mas tenho certeza de que ele voltará a si, se Deus quiser".

    Trump tuitou a respeito de Saipov: "deveria andar logo. PENA DE MORTE!"

    (Por Olzhas Auyezov em Almaty)

((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7719))

REUTERS RBS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos