Atirador de igreja no Texas se matou após perseguição de carro, diz chefe de polícia

(Reuters) - Um veterano da Força Aérea norte-americana, que matou ao menos 26 pessoas em uma igreja no Texas durante as reuniões dominicais, se matou após uma troca de tiros com moradores, disse o chefe de polícia do distrito de Wilson, Joe Tackitt, nesta segunda-feira.

O agressor, que havia sido expulso da Força Aérea por agredir sua mulher e filho, deixou outros 20 feridos durante o massacre na Primeira Igreja Batista na pequena cidade de Sutherland Springs.

Depois que o agressor, vestido de preto e atirando com uma metralhadora, deixou a igreja, dois moradores locais armados o perseguiram em veículos.

A perseguição terminou quando o agressor bateu seu carro e então atirou contra si mesmo, disse o chefe de polícia do distrito de Wilson, Joe Tackitt, à emissora CBS News em entrevista na manhã desta segunda-feira.

"Nesse momento nós acreditamos que ele tinha um ferimento de tiro auto-infligido", disse Tackitt.

O suspeito foi identificado como Devin Patrick Kelley, de 26 anos, segundo relatos de diversas publicações citando autoridades.

O governador do Texas, Greg Abbott, disse à CBS News que o ataque contra a igreja em Sutherland Springs, uma comunidade de menos de 400 moradores, localizada cerca de 65 km ao leste de San Antonio, não parecia ter sido um "ato aleatório".

(Reportagem de Bernie Woodall)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos