Conab eleva previsão de safra de soja 2017/18 do Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de soja do Brasil 2017/18 foi estimada nesta quinta-feira entre 108,6 milhões e 106,4 milhões de toneladas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que elevou ligeiramente sua estimativa na comparação com a previsão divulgada em outubro.

No mês passado, na sua primeira estimativa para a safra, a Conab havia previsto um intervalo entre 108,2 milhões e 106 milhões de toneladas para a soja. [nE6N1LI00T]

Mas produção do maior exportador global da oleaginosa deverá recuar ante a temporada passada, quando somou um recorde de cerca de 114 milhões de toneladas, com produtividades muito boas beneficiadas pelo clima favorável.

O aumento da previsão para a safra 2017/18 ocorre diante de uma expectativa de plantio maior, que está em desenvolvimento.

Agora a Conab prevê uma área de 34,6 milhões a 35,3 milhões de hectares de soja, ante 34,5-35,2 milhões na previsão de outubro.[nE6N1LI00T]

Na melhor das hipóteses, o plantio pode crescer 4,1 por cento ante a temporada passada, mas ainda assim a produção seria menor, pois a Conab prevê um recuo de 8,6 por cento na produtividade média na comparação com a temporada passada, quando o rendimento por hectare atingiu níveis históricos de 3,364 toneladas/hectare, devido ao ótimo clima.

Com uma irregularidade climática em alguns Estados para o plantio em 2017/18, os trabalhos estão atrasados em algumas áreas.

A Conab também prevê uma safra menor de milho ante a temporada passada.

No levantamento divulgado nesta quinta-feira, a estatal estimou a produção total em 17/18 entre 93,05 milhões e 91,6 milhões de toneladas, ante 93,6-92,2 milhões na previsão anterior.[nE6N1LI00T]

No ciclo passado, o Brasil colheu um recorde de 97,8 milhões de toneladas.

A soja e o milho respondem pela maior parte da produção brasileira de grãos e oleaginosas, que foi estimada entre 227,5 milhões e 223,3 milhões de toneladas, ante 238 milhões na safra passada.

EXPORTAÇÃO

As exportações de soja do Brasil em 2017/18 foram estimadas em 64 milhões de toneladas, ante um recorde de 65 milhões esperado para o ciclo anterior.

Já os embarques de milho em 2017/18 foram projetados pela Conab em 30 milhões de toneladas, estáveis ante 2016/17 --o Brasil é o segundo exportador global do cereal.

(Por Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos