Arábia Saudita diz que cidadão saudita foi sequestrado no Líbano

BEIRUTE (Reuters) - A Arábia Saudita disse na sexta-feira que um cidadão saudita foi sequestrado no Líbano, um país com o qual está em uma crise diplomática.

A Arábia Saudita, o Kuwait, os Emirados Árabes Unidos e o Barein aconselharam seus cidadãos a não viajar para o Líbano e pediram aos que já estão lá a sair, à medida que as tensões se elevam, no que é visto como uma nova linha de frente na rivalidade regional entre a Arábia Saudita e o Irã.

Importantes autoridades do governo libanês disseram que acreditavam que a Arábia Saudita está mantendo como refém Saad al-Hariri, que renunciou ao cargo de primeiro-ministro libanês no fim de semana passado na Arábia Saudita. Riad diz que Hariri é um homem livre e decidiu renunciar porque o Hezbollah, aliado do Irã, estava tomando as decisões em seu governo.

A embaixada saudita em Beirute anunciou o sequestro de um de seus cidadãos, mas não deu detalhes sobre a identidade da pessoa ou as circunstâncias do sequestro.

"A embaixada está em contato com as autoridades de segurança libanesas do mais alto nível para garantir a libertação incondicional de um cidadão saudita sequestrado o mais rápido possível", disse em uma declaração citada pela agência de notícias estatal saudita SPA.

(Por Lisa Barrington e Reem Shamseddine)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos