Apoio a conservadores de Merkel cai para menor nível em 6 anos, mostra pesquisa

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - O apoio aos conservadores da chanceler Angela Merkel caiu para o nível mais baixo em mais de seis anos, conforme pesquisa divulgada neste domingo, à medida que se preparam para mais conversas sobre um acordo de coalizão com o ambientalista partido Verde e outra legenda pró-empresariado.

A pesquisa semanal Emnid para o jornal Bild am Sonntag mostrou que apenas 30 por cento votariam no bloco CDU/CSU de Merkel, se as eleição federais fossem neste domingo, queda de um ponto percentual.

Esta é a menor leitura para os conservadores na pesquisa desde outubro de 2011 e marca uma queda no apoio desde as eleições de 24 de setembro, em que o bloco de Merkel ganhou por 32,9 por cento.

Os conservadores de Merkel, que perderam votos para a extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) nas eleições, tentam forjar um governo de coalizão de três vias com os Verdes e os Democratas Livres (FDP) - uma aliança não testada no país.

Líderes partidários devem discutir em reunião neste domingo os progressos realizados até agora em conversas exploratórias e tentar superar as diferenças remanescentes em relação ao clima, à imigração e à política da zona do euro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos