Líderes mundiais se reunirão sob liderança feminina em Davos 2018

Por Brenna Hughes Neghaiwi

ZURIQUE (Reuters) - A próxima edição do Fórum Econômico Mundial de Davos será comandada por mulheres como a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, e a presidente-executiva da IBM, Ginni Rometty.

As sete copresidentes do evento de quatro dias marcado para janeiro foram anunciadas após a críticas de que, no passado, a conferência teve pouca representação feminina.

"As copresidentes... foram escolhidas para refletir as participantes globais", disse uma porta-voz do fórum, acrescentando que todas as escolhidas são líderes em seus campos de atuação.

Os copresidentes elaboram o programa e dirigem as discussões e painéis Fórum Econômico Mundial. O tema da 48ª conferência é "explorar a origem das causas de, e soluções pragmáticas para, as múltiplas fraturas políticas, econômicas e sociais enfrentadas pela sociedade global", anunciou o Fórum Econômico Mundial.

O fórum disse em seu relatório anual neste ano que levará mais 217 anos antes de as mulheres ganharem tanto quanto os homens e para terem representação igualitária no ambiente de trabalho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos