Irã encerra operações de resgate após terremoto com 450 mortos; sobreviventes lutam contra fome e frio

ANCARA (Reuters) - As operações de resgate foram encerradas nas áreas do Irã atingidas no fim de semana por um forte terremoto que deixou ao menos 450 mortos e milhares de feridos, relatou a televisão estatal nesta terça-feira, enquanto muitos sobreviventes, sofrendo com falta de comida e água, lutavam contra o frio.

O terremoto de magnitude 7,3 atingiu no domingo cidades e vilarejos na área montanhosa da província de Kermanshah, que faz fronteira com o Iraque, quando muitas pessoas estavam em casa dormindo. Ao menos 14 províncias iranianas foram afetadas.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, chegou na manhã desta terça-feira à área atingida pelo terremoto e prometeu que o governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível".

A televisão estatal afirmou que milhares de pessoas estão se amontoando em acampamentos improvisados, enquanto outros passaram a segunda noite ao ar livre, com medo de mais tremores após 193 abalos secundários.

(Reportagem de Parisa Hafezi em Ancara; Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos