Presidente do Líbano diz que premiê está detido na Arábia Saudita e fala em agressão

Em Beirute

  • Mohamed Azakir/Reuters

    O primeiro-ministro libanês Saad al-Hariri renunciou ao cargo

    O primeiro-ministro libanês Saad al-Hariri renunciou ao cargo

O presidente do Líbano, Michel Aoun, disse nesta quarta-feira (15), pela primeira vez publicamente, que a Arábia Saudita deteve o primeiro-ministro Saad al-Hariri e classificou o gesto como um ato de agressão contra seu país.

"Nada justifica Hariri não voltar há 12 dias. Nós, portanto, o consideramos detido. Isto é uma violação dos acordos de Viena e da lei de direitos humanos", disse Aoun em uma reunião com jornalistas e executivos de mídia libaneses.

"Não podemos esperar mais e perder tempo. Assuntos de Estado não podem ser interrompidos", acrescentou Aoun no Twitter.

Hariri renunciou no dia 4 de novembro por meio de um vídeo transmitido da Arábia Saudita e ainda não voltou ao Líbano. Aoun afirmou que não aceitará a renúncia até Hariri voltar ao Líbano e apresentá-la em pessoa.

Hariri reiterou nesta quarta-feira que voltará para casa.

 

"Quero repetir e afirmar que estou perfeitamente bem e que voltarei, se Deus quiser, ao querido Líbano como prometi a vocês, vocês verão", escreveu ele no Twitter.

No domingo, Aoun disse que a liberdade de Hariri estava sendo restringida em Riad, pondo em dúvida tudo o que o premiê disser. O presidente foi mais longe nesta quarta-feira, afirmando pela primeira vez que Hariri está detido.

A Arábia Saudita nega estar mantendo Hariri contra sua vontade ou de o ter pressionado a renunciar. Em seus primeiros comentários públicos desde a renúncia, feitos durante uma entrevista dada no domingo a um canal de televisão de sua propriedade, Hariri disse ter liberdade para viajar e planejar voltar à sua pátria dentro de dias. (Por Lisa Barrington e Ellen Francis)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos