Exército da China cria site para denúncia de vazamentos e notícias falsas

(Reuters) - O exército da China lançou neste domingo um site convidando o público a relatar vazamentos e notícias falsas, bem como atividades online ilegais por parte de militares, na mais recente medida para garantir o controle do Partido Comunista sobre a internet.

Pequim vem aumentando as medidas para proteger a internet e manter uma censura rigorosa, um processo que se acelerou antes do Congresso Nacional do partido, que ocorreu em outubro.

O novo site é um esforço para implementar o espírito de orientação do Congresso e ajudará a manter um "espaço claro na internet" em torno do exército, de acordo com 81.cn, o portal de notícias oficial dos militares.

Os cidadãos são encorajados a usar a plataforma para denunciar conteúdo online que ataque a liderança absoluta do exército e distorça a história dos militares e do Partido Comunista, disse o site.

Casos de pessoal militar que criarem ilegalmente contas em redes sociais e publicarem informações não autorizadas também devem ser denunciados, afirmou. 

O presidente Xi Jinping fez da "soberania cibernética" da China uma prioridade na sua ampla campanha para reforçar a segurança. Ele também reafirmou o papel do Partido Comunista dominante em limitar e orientar a discussão online.

(Por Yawen Chen e Tom Daly)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos