Polícia prende mulher na Tanzânia por causa de vídeo de beijo homossexual

DAR ES SALAAM (Reuters) - A polícia da Tanzânia prendeu uma mulher, depois que um vídeo que a mostra beijando e abraçando outra mulher em uma festa viralizou na internet, afirmou uma fonte oficial.

A homossexualidade é uma ofensa criminal na nação do leste da África, onde uma condenação por ter "conhecimento carnal de qualquer pessoa contra a ordem da natureza" pode implicar em prisão perpétua.

A mulher, que, segundo a polícia, mora na cidade de Geita, no noroeste da Tanzânia, foi presa depois que o vídeo circulou nas redes sociais mostrando uma mulher beijando e abraçando outra mulher e a presenteando com um anel.

"Posso confirmar que uma mulher está sob custódia por causa daquele vídeo. Vamos emitir mais detalhes posteriormente depois que concluirmos nossas investigações", disse o chefe da polícia de Geita, Mponjoli Mwabulambo, à Reuters, por telefone, neste sábado. 

O governo do presidente da Tanzânia, John Magufuli, intensificou a repressão contra a homossexualidade desde que assumiu o poder, em 2015, e ameaçou, em junho, prender e expulsar ativistas, assim como revogar o registro de todas as organizações não governamentais que fazem campanha a favor dos direitos dos gays. 

(Por Fumbuka Ng'wanakilala)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos