PGR denuncia Geddel e irmão em caso de bunker de R$ 51 mi

BRASÍLIA (Reuters) - A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), no caso referente à apreensão de 51 milhões de reais em um apartamento em Salvador (BA), a maior desse tipo feita pela Polícia Federal, em setembro passado.

O oferecimento da denúncia, apresentada na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF), foi confirmado pela assessoria de imprensa da PGR. A íntegra da acusação, entretanto, ainda não foi disponibilizada.

Geddel e Lúcio foram acusados criminalmente de lavagem de dinheiro e organização criminosa. Outros envolvidos também foram denunciados. O caso foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, a quem cabe fazer a instrução do caso e levar para julgamento colegiado. Se a denuncia for aceita, Geddel e Lúcio viram réus.

Na semana passada, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o presidente Michel Temer não tem receio de uma eventual delação de Geddel, importante aliado que foi seu ministro da Secretaria de Governo. Ele está preso desde setembro.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos