Risco de não infectados desenvolverem dengue severa após vacina é de "duas em mil", diz Sanofi

LONDRES (Reuters) - A empresa farmacêutica francesa Sanofi disse nesta terça-feira que o risco de que pessoas previamente não infectadas sofram com uma forma severa de dengue devido a sua vacina Dengvaxia é de cerca de duas em mil e que esses indivíduos se recuperaram com tratamento.

A vacina está no centro de uma polêmica de segurança, depois que novos dados mostraram que ela pode piorar a dengue em alguns casos, fazendo com que as Filipinas interrompessem sua venda e suspendessem um programa do governo para imunizar centenas de milhares de crianças.

Respondendo a críticas sobre a demora em relatar os problemas, a Sanofi disse que só foi capaz de conduzir uma análise detalhada para determinar o impacto de uma infecção de dengue anterior este ano, após codesenvolver um novo estudo com a Universidade de Pittsburgh.

"O risco aumentado identificado pela nova análise foi traduzido em dois casos adicionais de 'dengue severa' em mil pessoas vacinadas anteriormente não infectadas com a dengue durante cinco anos de acompanhamento", disse a companhia em comunicado por e-mail.

"Nesse grupo, todos se recuperaram completamente com tratamento médico adequado."

(Reportagem de Ben Hirschler)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos