Enviado palestino diz que reconhecimento de Jerusalém pelos EUA é "declaração de guerra"

LONDRES (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estará efetivamente fazendo uma declaração de guerra se reconhecer Jerusalém como capital de Israel, disse o representante chefe dos palestinos no Reino Unido nesta quarta-feira.

"Se ele disser o que está pretendendo dizer sobre Jerusalém ser a capital de Israel, isso significa um beijo da morte para a solução de dois Estados", disse Manuel Hassassian, durante entrevista à rádio BBC.

"Ele está declarando guerra no Oriente Médio, ele está declarando guerra contra 1,5 bilhão de muçulmanos (e) centenas de milhões de cristãos que não irão aceitar que os santuários sagrados estejam totalmente sob a hegemonia de Israel", disse Hassassian.

Autoridades graduadas dos EUA disseram na terça-feira que Trump irá reconhecer Jerusalém como capital de Israel nesta quarta-feira e iniciar a transferência da embaixada norte-americana para a cidade.

(Reportagem de Costas Pitas)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos