Guardas da Coreia do Sul disparam tiros de alerta durante deserção de soldado norte-coreano na fronteira

Por Haejin Choi e Josh Smith

SEUL (Reuters) - Guardas da Coreia do Sul dispararam tiros de alerta através da fronteira fortemente militarizada com a Coreia do Norte nesta quinta-feira quando um soldado norte-coreano aproveitou uma névoa densa para desertar, complicando os esforços para diminuir as tensões causadas pelos programas nuclear e de mísseis de Pyongyang.

Uma autoridade do Ministério da Defesa sul-coreano disse que até 20 tiros foram disparados porque tropas norte-coreanas se aproximaram demais da "linha de demarcação militar" da zona desmilitarizada, aparentemente buscando o soldado desaparecido.A deserção desta quinta-feira ocorreu cerca de cinco semanas depois de outro soldado norte-coreano sofrer ferimentos de tiro graves durante uma deserção pela fronteira.Dois civis da Coreia do Norte também foram encontrados em um barco pesqueiro na quarta-feira enquanto tentavam desertar, disseram autoridades sul-coreanas.Isso eleva para 15 o total de norte-coreanos que desertaram usando rotas perigosas, seja pela divisa ou pelo mar, neste ano, incluindo dois outros soldados – o triplo do ano passado, de acordo com autoridades de Seul.As tensões na Península Coreana já estão altas desde que a reclusa e empobrecida Coreia do Norte acelerou os testes de seus programas nuclear e de mísseis neste ano, desafiando a pressão internacional e sanções da Organização das Nações Unidas (ONU).As deserções também ameaçam complicar os esforços sul-coreanos para realizar os Jogos de Inverno de 2018, que começam em Pyeongchang em fevereiro, sem sobressaltos.O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse na terça-feira que propôs adiar grandes exercícios militares com os Estados Unidos para depois da Olimpíada na tentativa de melhorar as relações, mas mais tarde autoridades de Seul disseram que qualquer adiamento proposto dependerá de Pyongyang não realizar quaisquer "provocações$escape.getQuote().Em uma nota publicada na internet, o 8o Exército dos EUA disse que "um número significativo de panfletos de propaganda e CDs norte-coreanos" foram distribuídos em "locais estratégicos" de diversas bases militares norte-americanas na Coreia do Sul.A nota pediu que as tropas relatem quaisquer indivíduos suspeitos para ajudar a combater "ameaças internas" em potencial que poderiam prejudicar operações militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos