Primeiro-ministro do Japão pede que empresas aumentem salários em 3% ou mais

TÓQUIO (Reuters) - O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu urgentemente às empresas que aumentem os salários em 3 por cento ou mais no próximo ano, mantendo a pressão sobre as empresas para gastarem sue enorme caixa em salários e ampliar os benefícios das políticas de estímulo, conhecidas como "Abenomics".

"Devemos sustentar e fortalecer o ciclo econômico positivo do Japão no próximo ano para alcançar nosso objetivo de longo prazo de vencer a deflação", disse Abe em discurso.

"Por isso, eu gostaria de pedir às empresas que aumentem os salários em 3 por cento ou mais (no próximo ano)", disse ele.

Os salários das grandes empresas têm subido pouco mais de 2 por cento a cada ano desde 2014, mostraram os dados do governo, e um aumento de 3 por cento ou mais no próximo ano ajudaria o Banco do Japão a atingir a meta de inflação de 2 por cento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos