Presidente de Taiwan diz que ações militares da China causam instabilidade na região

Por Fabian Hamacher

TAIPÉ (Reuters) - A atividade militar frequente da China está causando instabilidade na região, disse a presidente do Taiwan, Tsai Ing-wen, nesta quinta-feira, acrescentando que as forças da ilha têm observado de perto os passos dos militares chineses.

A China considera o autogovernado e democrático Taiwan como parte de seu território e nunca renunciou ao uso da força para controlar o que vê como uma província rebelde.

A China tem assumido um posicionamento cada vez mais hostil em relação ao Taiwan desde que Tsai, da legenda pró-independência Partido Democrático Progressista, ganhou a eleição presidencial do último ano.

Pequim suspeita que a presidente está buscando a independência formal da ilha, um limite para a China. Tsai diz que busca a paz com a China continental, mas que irá defender a segurança e o modo de vida de Taiwan.

Falando para autoridades militares graduadas em Taipé, Tsai disse que a ilha quer paz, mas que não consegue "ter um único dia sem preparação de combate".

"Nesse intervalo de tempo, as atividades militares frequentes da China continental no leste da Ásia já afetaram a segurança e estabilidade na região em certa medida", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos