Grécia diz que democracias não podem ameaçar ou ser ameaçadas em disputa com Turquia sobre asilo

ATENAS (Reuters) - A Grécia rejeitou neste domingo a irritação da Turquia por sua decisão de conceder asilo para um soldado que Ancara acusa de envolvimento no golpe frustrado contra o presidente Tayyip Erdogan em julho de 2016.

A Turquia afirmou no sábado que a decisão de um conselho grego de asilo prejudicou as relações entre os dois países. O soldado é um dos oito que fugiram após a tentativa de golpe em 15 de julho.

A Turquia também acusou Atenas de acolher “golpistas”, uma acusação que a Grécia nega. Os países estão em desacordo em diversas questões, desde o etnicamente dividido Chipre à soberania sobre o espaço aéreo, mas suas relações haviam melhorado nos últimos anos.

O conselho de asilo rejeitou as solicitações feitas pelos outros sete soldados, e o governo grego apelou da decisão para garantir asilo ao soldado e buscou sua anulação. Mas o país diz que o judiciário grego é independente.

“Nossa fé em princípios e práticas democráticos não é uma fraqueza, mas uma fonte de força”, informou o Ministério das Relações Exteriores da Grécia em comunicado neste domingo.

“Democracias não ameaçam ou podem ser ameaçadas”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores.

“Pelo contrário, elas trabalham responsável e metodicamente para promover o entendimento e aprofundar a estabilidade e boas relações entre vizinhos. A Grécia irá continuar este caminho... e espera que seus vizinhos façam o mesmo”.

Os oito soldados haviam voado de helicóptero para a Grécia nas primeiras horas de 16 de julho de 2016, após o golpe contra Erdogan fracassar. Eles negaram envolvimento na tentativa.

(Reportagem de Michele Kambas)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos