Alemanha pede calma e respeito ao direito de protestar no Irã

BERLIM (Reuters) - O ministro alemão das Relações Exteriores, Sigmar Gabriel, expressou sua preocupação na segunda-feira com a morte de manifestantes no Irã e apelou ao governo iraniano para que respeite os direitos das pessoas.

Protestos com dezenas de milhares de pessoas são os maiores no Irã desde a revolta em 2009, que seguiu à questionada reeleição do então presidente Mahmoud Ahmadinejad.

"Nós apelamos ao governo iraniano para que respeite os direitos dos manifestantes para se reunirem e pacificamente levantarem as suas vozes", disse Gabriel. "Após os confrontos nos últimos dias, é ainda mais importante que todos os lados se abstenham de ações violentas."

(Por Andrea Shalal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos