Trump diz que EUA não 'ganham nada' com ajuda ao Paquistão

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que os EUA entregaram "de bobeira" ao Paquistão mais de 33 bilhões de dólares em auxílio nos últimos 15 anos, enquanto não obteve nada em troca, e se comprometeu a pôr fim a isso.

"Eles dão refúgio aos terroristas que caçamos no Afeganistão, com pouca ajuda. Não mais!" Trump escreveu no Twitter. "Os Estados Unidos deram de bobeira ao Paquistão mais de 33 bilhões de dólares em ajuda nos últimos 15 anos, e eles nos deram apenas mentiras e enganos, pensando que nossos líderes são tolos".

Não ficou claro o que provocou as críticas de Trump ao Paquistão, mas há muito ele se queixa de que Islamabad não faz o suficiente para combater os militantes islâmicos.

O New York Times informou no dia 29 de dezembro que o governo Trump está "considerando fortemente" reter 255 milhões de dólares em ajuda ao Paquistão.

O jornal disse que autoridades norte-americanas teriam tido o acesso negado a um membro da rede Haqqani, vinculada ao Taliban, capturado no Paquistão e que potencialmente poderia fornecer informações sobre pelo menos um refém norte-americano.

O ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Khawaja M. Asif, escreveu no Twitter: "Vamos responder ao tuíte do presidente Trump logo... Vamos deixar o mundo conhecer a verdade ... diferença entre fatos e ficção".

O governo Trump disse em agosto que estava atrasando o envio dos 255 milhões de dólares em ajuda ao Paquistão. No mês passado, Trump disse em um discurso que o governo dos EUA faz "pagamentos maciços todos os anos para o Paquistão. Eles precisam ajudar".

O Paquistão conta que realizou operações militares para expulsar militantes do seu solo e que 17 mil paquistaneses morreram em combates contra militantes ou em bombardeios e outros ataques desde 2001.

O principal general dos EUA no Afeganistão, John Nicholson, disse em novembro que não viu uma mudança no comportamento do Paquistão em relação a militantes, apesar da linha mais dura da administração Trump com Islamabad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos