Conservadores alemães pedem testes de idade para menores que buscam asilo

(Reuters) - Aliados bávaros do partido conservador da chanceler Angela Merkel disseram nesta terça-feira que menores que buscam asilo devem passar por exames médicos de idade, o que a Associação de Medicina da Alemanha disse poder ser uma violação de ética.

Um debate sobre verificar idade de menores desacompanhados que buscam asilo cresceu desde a semana passada, após uma menina alemã de 15 anos ser morta a facadas por um suspeito identificado como seu ex-namorado, um imigrante afegão.

    Os documentos do suspeito dizem que ele tem 15 anos, mas o pai da menina disse à mídia alemã acreditar que o imigrante é mais velho.

    A Alemanha está passando por uma feroz discussão nacional sobre imigração desde que a chanceler Angela Merkel aceitou mais de um milhão de imigrantes em 2015, a maioria fugindo de conflitos no Oriente Médio. Em uma eleição em setembro, a questão ajudou a levar o partido da extrema-direita AfD ao Parlamento pela primeira vez.

    Nos últimos três anos, autoridades alemães registraram quase 70 mil menores desacompanhados buscando asilo. Críticos do governo argumentaram que alguns deles podem não ser menores, e podem ter falsificado a idade para se classificarem a benefícios extras e proteção de deportação.

    A imigração pode ser uma grande questão conforme Merkel busca renovar um acordo de coalizão com o partido de centro-esquerda SDP, após os conservadores governistas e o SDP perderem votos na eleição. O partido bávaro CSU, que é parte do bloco conservador de Merkel, buscou uma linha mais dura.

(Reportagem de Riham Alkousaa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos