Topo

Ex-ministro das Finanças saudita que estava detido é visto em reunião de gabinete

02/01/2018 13h51

RIAD (Reuters) - O ministro de Estado saudita Ibrahim al-Assaf foi visto participando de uma reunião do gabinete nesta terça-feira, por meio de uma foto publicada pela mídia oficial, dois meses depois de relatos de que havia sido detido em uma repressão contra corrupção.

Autoridades sauditas não comentaram o assunto de imediato, mas uma fonte familiarizada com o assunto disse que Assaf mantém seus cargos como ministro de Estado e assessor do rei.

Assaf, que também foi ministro de Finanças e membro do conselho da gigante de petróleo Saudi Aramco, estava entre as pessoas detidas e investigadas por um novo órgão anticorrupção em novembro, informou uma autoridade graduada à Reuters.

Ele foi liberado no mês passado do hotel Ritz que está funcionando como prisão após ser inocentado de qualquer ilegalidade e sem fazer nenhum pagamento ao Estado, disse a fonte. A mídia local também relatou sua liberação.

Forças de segurança sauditas prenderam cerca de 200 príncipes, ministros e líderes comerciais e converteram o hotel Ritz-Carlton em uma prisão de luxo para recebê-los no início de novembro, no que Riad descreveu como uma repressão contra a corrupção.

A ação também foi amplamente vista por analistas como uma maneira de ajudar o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, a consolidar seu poder, depois que ele substituiu seu primo como herdeiro do trono.