Israel dificulta ainda mais processo para ceder partes de Jerusalém em possível acordo de paz

Por Maayan Lubell

JERUSALÉM (Reuters) - Israel estabeleceu um patamar mais alto nesta terça-feira para a realização de qualquer votação sobre ceder partes de Jerusalém aos palestinos, que querem Jerusalém Oriental como capital de seu futuro Estado independente.

A emenda aprovada pelo Parlamento de Israel elevou de 61 para 80 o número de votos necessários para que a câmara de 120 membros aprove qualquer proposta para entregar uma área da cidade para "uma parte estrangeira".

A emenda é aprovada menos de um mês depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, irritou palestinos, líderes do Oriente Médio e potências mundiais reconhecendo Jerusalém como capital de Israel.

Negociações entre os Estados Unidos, Israel e palestinos estão paralisadas desde 2014 mas, se forem retomadas, a necessidade de uma maioria parlamentar especial para que Israel aprove a entrega de partes de Jerusalém pode dificultar esforços para alcançar um acordo de paz.

Autoridades palestinas não estavam disponíveis de imediato para comentar a nova emenda, que foi aprovada por 64 contra 52 votos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos