Forte tempestade de neve atinge nordeste dos EUA e interrompe viagens

Por Scott Malone e Gina Cherelus

BOSTON/NOVA YORK (Reuters) - Ventos fortes e neve intensa se abateram sobre o nordeste dos Estados Unidos nesta quinta-feira, fechando escolas e edifícios do governo, deixando dezenas de milhares de pessoas sem energia e interrompendo viagens, inclusive com a suspensão de voos no aeroporto JFK, em Nova York, devido às condições do clima.

Milhares de voos foram cancelados por toda região, enquanto limpadores de neve e caminhões de sal se tornaram onipresentes em estradas e rodovias e as pessoas que usavam o transporte público para ir trabalhar torciam para chegar em casa em segurança à medida que a tempestade se intensificava ao longo do dia.

O frio foi considerado a causa de ao menos 13 mortes nos últimos dias, inclusive de dois desabrigados em Houston. Alertas de nevasca foram emitidos ao longo do litoral, da Carolina do Norte ao Maine, e o Serviço Nacional do Clima previu ventos de até 113 km/h, que podem arrancar galhos de árvores e cortar a energia. A previsão estimou mais de 30 centímetros de neve em Boston e em áreas costeiras do norte da Nova Inglaterra.A tempestade é o produto de uma queda rápida na pressão atmosférica, o que alguns meteorologistas estão chamando de "ciclone bomba", que provoca uma precipitação de neve rápida e ventos fortes.Mais de 3,3 mil voos domésticos e que partiam ou chegavam aos EUA foram cancelados antes da chegada da tempestade nesta quinta-feira. Nos três maiores aeroportos de Nova York e no Logan Internacional de Boston, até três de cada quatro voos foram cancelados, de acordo com o serviço de monitoramento FlightAware.com.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos