Nordeste dos EUA se recupera de estragos provocados por nevasca

Por Scott Malone e Jonathan Allen

BOSTON/NOVA YORK (Reuters) - Equipes trabalhavam nesta sexta-feira para liberar ruas cobertas de neve e restaurar a energia das casas no nordeste dos Estados Unidos após a passagem de uma nevasca intensa, mediante uma onda de frio intenso que já matou mais de uma dúzia de pessoas no país.

De Baltimore a Caribou, o Estado do Maine está se esforçando para retirar o gelo e a neve das pistas de estradas, já que se prevê que depois do pôr do sol a temperatura ambiente baixará para 37 graus Celsius negativos em alguns locais, de acordo com o Serviço Nacional do Clima.

Empresas prestadoras de serviço de todo o leste dos EUA trabalhavam no início desta sexta-feira para consertar linhas de transmissão de energia que mantinham cerca de 21 mil consumidores sem eletricidade, menos que as cerca de 80 mil do dia anterior, e alertaram que as temperaturas podem ficar perigosamente baixas."Se a temperatura em sua casa começar a cair, recomendamos que busquem abrigo em outro lugar até o serviço ser restabelecido. Vocês podem encontrar centros de aquecimento contatando as autoridades locais", informou a companhia de energia National Grid, que serve Massachusetts, no Twitter.A tempestade, que com rajadas de vento de mais de 113 km/h, levou 30 centímetros de neve ou mais para a região, incluindo Boston e partes de Nova Jersey e do Maine, onde a neve continuava a cair com intensidade na manhã desta sexta-feira.Muitas comunidades da Costa Leste instruíram os motoristas a evitarem as estradas e determinaram o fechamento das escolas nesta sexta-feira. As escolas de Boston e Baltimore cancelaram as aulas, e as de Newark e Nova Jersey abriram duas horas mais tarde que o normal.Na quinta-feira a tempestade provocou uma elevação de quase um metro da maré que inundou a área ao redor de Long Wharf, píer histórico de Boston. Bombeiros usaram uma balsa inflável para resgatar um motorista de um carro submerso na água até as maçanetas das portas, disse o comissário dos bombeiros de Boston, Joseph Finn, aos repórteres.A tempestade provocou o cancelamento de milhares de voos, e os dois principais aeroportos da cidade de Nova York suspenderam voos devido à visibilidade limitada.A operadora de trens Amtrak disse ter reduzido o serviço em várias rotas do nordeste dos EUA nesta sexta-feira, e sistemas de trens de Nova York também diminuíram o serviço e alertaram os passageiros para atrasos.A tempestade é o produto de uma queda rápida na pressão atmosférica, o que alguns meteorologistas estão chamando de "ciclone bomba", que provoca uma precipitação de neve rápida e ventos fortes.(Reportagem adicional de Brendan O'Brien)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos