Poderosa nevasca e frio intenso atingem nordeste dos EUA

Por Scott Malone e Gina Cherelus

BOSTON/NOVA YORK (Reuters) - Equipes escavaram estradas repletas de neve no nordeste dos Estados Unidos nesta sexta-feira após uma poderosa nevasca, com temperaturas prontas para cair ainda mais durante um brutal período de frio que já matou ao menos 18 pessoas.

De Baltimore a Caribou, no Maine, trabalhadores lutaram para limpar neve e gelo conforme ventos gelados eram previstos para cair a uma temperatura tão baixa quanto -40 graus Celsius em algumas áreas após o pôr do sol, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional.

Na mais recente fatalidade por conta das condições extremas, um motorista derrapou em uma rua congelada, matando um pedestre, no início desta sexta-feira em North Charleston, na Carolina do Sul, disseram autoridades municipais.

“OS PERIGOS SÃO REAIS”, alertaram autoridades em uma mensagem no Twitter. “Grandes pedaços de gelo por toda a cidade. Fique em casa”.

O feroz vento frio irá chegar da Nova Inglaterra ao centro-oeste e às Carolinas, alertaram meteorologistas, acrescentando que temperaturas mínimas recordes podem ser estabelecidas na região durante os próximos dias.

Em grande parte da Nova Inglaterra nesta sexta-feira, as temperaturas mais altas foram negativas, com intensos ventos frios, disse Dan Pydynowski, um meteorologista do serviço meteorológico privado AccuWeather.

“Isto pode ser muito perigoso”, disse Pydynowski. “Qualquer tipo de pele exposta pode congelar em alguns minutos”. O índice de resfriamento pelo vento descreve o efeito combinado de vento e temperaturas baixas sobre a pele nua.

Havia menos turistas na tarde desta sexta-feira na Times Square, na cidade de Nova York, que normalmente está repleta de visitantes de todo o mundo.

O britânico de 22 anos Arjun Shah estuda em Indiana mas nunca havia visitado a costa leste dos EUA antes. Ele viajou para a cidade de Nova York, onde temperaturas têm estado abaixo do congelamento desde o Natal, 24 horas antes da nevasca atingir.

“É muito ruim! Não é tão ruim assim em Londres”, disse Shah, tremendo enquanto descansava de tirar fotos na cidade. “É minha primeira vez vivenciando -10 graus Celsius”.

A tempestade que atingiu na quinta-feira com rajadas de mais de 113 quilômetros por hora deixou 30 centímetros ou mais de neve pela região, incluindo Boston e partes de Nova Jersey e Maine, antes de terminar no início desta sexta-feira.

As condições severas foram impulsionadas por uma rápida queda na pressão barométrica, que alguns meteorologistas chamaram de uma bombogênese.

As condições meteorológicas foram culpadas por ao menos 18 mortes nos últimos dias, incluindo quatro acidentes de trânsito na Carolina do Norte e três no Texas.

Quase 500 membros da Guarda Nacional foram convocados para auxiliar respostas a emergências na costa leste, incluindo 200 no Estado de Nova York, disseram autoridades.

(Reportagem adicional de Brendan O'Brien, em Milwaukee, Jonathan Allen e Scott DiSavino, em Nova York, e Colleen Jenkins na Carolina do Norte)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos