Presidente peruano trocará metade do gabinete após críticas por indulto a Fujimori, dizem fontes

LIMA (Reuters) - O presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, mudará metade de seu gabinete, incluindo seu chanceler, em meio a críticas dentro e fora do país por conceder um indulto ao ex-presidente Alberto Fujimori, disseram duas fontes do governo e uma outra com conhecimento do assunto.

Para a pasta de Relações Exteriores será designada a atual ministra de Minas e Energia, Cayetana Aljovín, no lugar de Ricardo Luna, disseram as fontes.

A atual vice-ministra de Energia, Angela Grossheim, assumirá o comando de Minas e Energia, acrescentaram. Ao todo, nove mudanças devem ser feitas na equipe de 19 ministros, incluindo a chefia de gabinete.

Em meio à reformulação, serão mantidas a ministra de Economia, Claudia Cooper, assim como a primeira-ministra e chefe de gabinete, Mercedez Aráoz, disseram as fontes.

(Reportagem de Marco Aquino e Mitra Taj)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos