Partidos alemães negociam temas polêmicos no esforço para formar coalizão

Por Markus Wacket e Andreas Rinke

BERLIM (Reuters) - Os potenciais parceiros de uma coalizão de governo na Alemanha têm feito avanços nas negociações para um acordo, com documentos mostrando que eles concordaram em apoiar motores de combustão menos poluentes, mas na quinta-feira os dois lados tratarão dos temas mais controversos.

Os conservadores do partido da chanceler Angela Merkel e os sociais-democratas de centro-esquerda estão em negociações intensas, mas ainda exploratórias, sobre uma variedade de políticas, um dia antes de eles decidirem se entram num diálogo formal para estabelecer um novo governo, mais de três meses depois de os dois grupos sofrerem reveses nas eleições do país.

Uma enfraquecida Merkel se voltou para um receoso partido social-democrata, o SPD, para tentar reeditar a chamada “grande coalizão”, após o fracasso em novembro das negociações para uma coalizão com partidos menores.

Michael Grosse-Broemer, líder do grupo conservador no Parlamento, disse à imprensa que ele esperava conversas difíceis sobre os temas mais sensíveis nesta quinta, mas permanecia otimista de que um acordo poderia ser alcançado.

“Vamos continuar com as negociações duras, amanhã também, mas estou otimista que vamos chegar a uma resolução", afirmou ele, após um longo dia de discussões em Berlim.

O conservador Peter Ramsauer afirmou que via uma chance de 70 por cento para um acordo que levaria a negociações formais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos