Reino Unido rejeita pedido do Equador por concessão de status diplomático a Assange

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido rejeitou um pedido do Equador para que concedesse status diplomático ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, informou um porta-voz do Escritório de Relações Exteriores do governo britânico.

Assange mora há mais de cinco anos na embaixada equatoriana em Londres, sem poder sair do edifício. Ele obteve asilo em 2012 para evitar ser extraditado para a Suécia por acusações de estupro.

"O governo do Equador recentemente solicitou status diplomático para o sr. Assange aqui no Reino Unido", disse o porta-voz. "O Reino Unido não atendeu ao pedido, nem estamos em conversações com o Equador sobre essa questão."

"O Equador sabe que a maneira de resolver essa questão é que Julian Assange deixe a embaixada para encarar a Justiça", disse o porta-voz.

O pedido do Equador foi feito depois que a Suécia retirou, em maio, a investigação contra Assange por estupro que o levou a pedir asilo na embaixada equatoriana, mas a polícia britânica disse que ainda assim ele será detido se deixar o prédio.

Assange, que nega as acusações de estupro, teme ser deportado para os Estados Unidos para enfrentar acusações pela publicação pelo WikiLeaks de milhares de documentos militares e diplomáticos secretos dos EUA, em um dos maiores vazamentos de informações da história do país.

(Reportagem de Mark Hosenball)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos